Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Barriga depois do parto: O guia completo da mamãe

Como é que vai ficar a minha barriga depois do parto?

A barriga depois do parto costuma ser causadora de preocupação em muitas mulheres.

Não existe uma grávida, recém-parida ou aspirante a maternidade, que não tenha feito essa pergunta: como que vai ficar minha barriga? Ela voltará ao normal? Vai ficar flácida? Terá estrias? Ficará caída? Enfim: minha barriga mudará muito?

barriga depois do parto_1
Todas as mulheres se perguntam sobre como ficará a barriga, após a gravidez

Vou ser direta e realista. A resposta é que a sua barriga depois do parto muito provavelmente não terá a mesma aparência que tinha antes de você engravidar. Pensa comigo: ela esticou, esticou e esticou.

Coube um bebê dentro dela. Aí o bebê nasce. Como temos coragem de fazer essa “auto pressão psicológica” de querer ter a mesma barriga, já nas 12 horas seguintes após parto? Isso é impossível!


Saiba também porque é uma má ideia se comparar com as outras mães


Se a sua barriga demorou 9 meses para crescer, nada mais justo do que dar pelo menos 9 meses para que ela volte ao lugar.

Por isso, acompanhe essas dicas que eu trouxe aqui! Pare de criar expectativas surreais e consiga deixar a sua barriga depois do parto tão linda quanto ela poderá, de fato, ficar!

E outra: pare de achar que a “celebridade E.T.” que você viu ontem saindo do hospital com a barriga chapada é uma referência real de mulheres recém-paridas.

Barriga depois do parto? Por que ainda parece que estou grávida?

O que acontece com 99% das meras mortais como nós, passa longe desse cenário surreal das celebridades.

A maioria de nós sai espremida numa cinta (isso quando consegue por a cinta!). Com a barriga depois do parto ainda parecendo de uma gestação de 6 meses e muitas vezes, ainda cheia de gases.

Essa é a realidade e está tudo bem, mamãe! Gerar uma criança e colocá-la no mundo é algo grandioso, mexe com o corpo todo e a gente tem que ter essa serenidade de entender que mudanças não só na vida, mas no corpo, fazem parte do projeto maternidade.

Toda mãe passa por essa neura. Aquela sua vizinha, sua cunhada, sua amiga… Todas elas tiveram esta mesma preocupação. E te garanto que nenhuma delas resolveu a questão do dia para noite, certo?

Basta entender que tudo o que sai do lugar dentro da barriga, principalmente o útero, demora para voltar ao lugar. O útero pode demorar até dois meses para voltar ao tamanho normal e descer para junto do sistema reprodutor feminino.

Além disso, os músculos e a até mesmo a pele também precisam diminuir e voltar aos seus lugares. Por isso aquela sensação de que “está tudo solto” dentro da barriga depois do parto.

Tudo isso, mais a formação de gases, que também é consequência do pós-parto, contribuem para uma barriga de grávida mesmo após o nascimento do bebê.

Quanto tempo demora para perder a barriga depois do parto

Não há um tempo exato para isso. Não acredite em prazos determinados nem em promessas milagrosas. Tudo depende do seu organismo, da predisposição do seu corpo e de outros diversos fatores.

As coisas precisam de tempo, gente. Você, seu corpo, seus hormônios e seu bebê precisam de um bocado de tempo! Quanto mais equilibrada e tranquila você estiver diante deste tema, melhor.

Alimentar a ansiedade ficando preocupada demasiadamente com o formato da barriga e do corpo, em pleno puerpério, só vai servir para te deixar completamente surtada e para baixo. A palavra de ordem é: tenha calma e dê tempo ao tempo.

Você vai pensar e focar no shape da sua barriga lá na frente, ok? Tudo na sua hora. Monte um cronograma mental. Montou? Agora coloque essa tarefa para quando o seu bebê completar pelo menos 9 meses, e relaxe! 😉

Pode crer que seguindo sua vida numa boa, e não esquentando com a barriga, quando você se der conta, ela estará até bem melhor do que você esperava!

Usar cinta pós parto diminui a barriga?

A cinta dá uma forcinha super bacana sim! Claro que ela não vai fazer você perder barriga depois do parto. Mas ela vai ajudar tudo o que tem lá dentro voltar ao lugar mais facilmente e rapidamente. E isso é ótimo para fazer ela diminuir mais rápido.

A cinta contribui para comprimir o abdômen, ajudando inclusive, na postura. E também, que você perca o costume de manter a barriga “solta e relaxada” por conta do peso dela durante a gravidez.

Como fica a barriga depois do parto normal

A barriga depois do parto normal fica menos judiada do que após uma cesárea. Isso porque não há nenhuma intervenção na barriga, no parto normal. Por isso, é necessário nesse caso, que o útero volte para o lugar e os músculos, a pele e tudo o mais.

O processo de volta ao normal da barriga, no parto normal, costuma ser mais fácil.

Como fica a barriga pós cesárea

Já a cesárea judia um pouco mais da barriga depois do parto. Como é um procedimento bem invasivo, demora mais para que a barriga se recupere.

É necessário que todas as camadas da pele cicatrizem. Além disso, o corte também acaba causando inchaço no abdômen. Por isso, esse procedimento costuma adiar um pouco a volta da barriga ao normal.

E a tal da barriga flácida pós parto?

A barriga flácida após o parto é uma realidade comum. A pele da barriga precisa esticar e esticar. As musculatura da barriga também. Logo, não há como esperar que tudo fique firme como era antes.

No entanto, dá para fazer algumas coisas, como dieta equilibrada e exercícios físicos, que podem acabar com a flacidez. Mas lembre-se de que é preciso disciplina e dedicação, e que sua barriga não ficará chapada de uma hora para outra!

barriga depois do parto_2
Uma alimentação saudável é essencial para ajudar a barriga

E quanto a Diástase? Já ouviu falar nisso? Ela contribui (e muito!) para a flacidez! 

Vamos começar do começo. Durante a gestação, o útero que está crescendo provoca um alongamento dos músculos abdominais, o que pode causar uma separação das duas bandas musculares que se encontram na região central do abdômen.

A diástase é a condição onde, após essa separação, as paredes abdominais não voltam a sua posição original, gerando uma fenda entre um lado e outro da musculatura do abdômen. Este distanciamento pode variar muito de mulher para mulher.

Algumas mães têm 1 cm, 2 cm de distanciamento e outras chegam a 9 cm. E é esse distanciamento que deixa a barriga com um aspecto menos tonificado, mais molinha mesmo, mais flácida.

Muda o shape: a cintura alarga e muitas mães ficam incomodadas com isso, o que é perfeitamente compreensível.

O problema é que, se você não se cuidar e tratar da diástase, ela pode aumentar com o passar dos anos e aí outros problemas de saúde mais sérios podem vir no “pacote”. Então, se você tiver diástase, é legal não deixar esta questão de lado, ok?

Mas e aí? Tem cura? Tem tratamento? Como é que resolve?

Eu mesma fiz estas perguntas quando diagnostiquei a minha diástase. A resposta foi que depende de cada caso.

A primeira coisa que você deve fazer é uma avaliação com um fisioterapeuta para ele avaliar se realmente se trata de uma diástase e qual o grau dela. E aí, é preciso dar sequência no tratamento.

A fisioterapia pode te ajudar?

Sim. Existem algumas técnicas fisioterápicas que ajudam a reduzir a diástase em pequenos graus. Para graus mais elevados, pode ser que seja necessário recorrer à uma cirurgia plástica.

Eu fui diagnosticada com uma diástase de grau pequeno (2 cm de distanciamento) e vou começar a tratar através de uma técnica conhecida como Low Pressure Fitness. Vi os resultados de outras mães e achei bem legal.

O bacana desta técnica é que ela não leva mais do que 12 sessões presenciais (1 vez na semana) e as demais sessões você pratica em casa, 5 minutos por dia.

Ela cuida não só da diástase, mas da coluna (nossa, a minha está detonada com os cuidados com a minha filhotinha depois de 18 meses de maternidade!), incontinência urinária (parto normal, sabe como é que é…) e melhora até o funcionamento do intestino.

Eu achei esta opção com o melhor custo-benefício. Fora que os resultados são bons e rápidos.

Esta técnica é nova, então se você está ouvindo falar dela pela primeira vez, vale dar uma pesquisada.

A técnica Tupler

Existe uma outra técnica conhecida como Tupler (desenvolvida pela enfermeira americana  Julie Tupler) que consiste no uso de uma faixa abdominal (você tem que ficar enrolada nela).

Essa técnica auxilia na manutenção da postura e na contração da musculatura para desenvolver a consciência corporal. Há ainda exercícios específicos de fortalecimento do abdômen que devem ser feitos diariamente, enquanto durar o tratamento.

A promessa é de que entre 6 e 9 semanas ocorra o fechamento da diástase com o reposicionamento do músculo reto abdominal.

Bom, eu pesquisei e dentro do que vi e ouvi, esta técnica demanda muita dedicação diária – exercícios respiratórios em torno de 100 repetições todo dia. Não é para mim, definitivamente. Por isso optei pela Low Pressure Fitness.

A outra coisa que pode ser feita é cirurgia plástica, chamada abdominoplastia. Para saber se é o seu caso (por favor, seja muito sensata nisso!), tem que agendar com um cirurgião e avaliar os riscos, resultados, etc.

Cirurgia é coisa séria! Então, não vai sair correndo para marcar uma com meio milímetro de diástase, ok? Que esta seja a última saída e não a primeira.

Barriga escura pós parto, é normal?

Sim, é normal. E não se preocupe, pois, logo ela volta ao normal. A aparência escura se dá por conta dos hormônios da gravidez, que podem alterar na coloração da pele.

Mas na verdade, essa coloração é como uma camada, que vai saindo aos poucos. Você pode, inclusive, apostar em esfoliações para acelerar o processo de clareamento.

Como perder a barriga depois da gravidez [Dicas de Ouro]

As melhores maneiras de perder a barriga depois do parto, de forma rápida, é apostar em atividades físicas e em uma dieta equilibrada.

Outra grande dica é apostar na amamentação, pois, é comprovado que ela estimula a produção de hormônios que fazem o útero diminuir de tamanho e voltar para o lugar mais depressa.

Amamentar ajuda a barriga a voltar para o lugar?

Quando a mulher amamenta, o corpo libera ocitocina, que é um hormônio que atua na contração uterina, realizando a indução do útero (leia-se: faz o útero reduzir) e permitindo que ele volte ao tamanho normal.

Neste processo, em média, a mulher pode perder até 2 kg por mês o que já é uma bela de uma ajuda! Seu corpo não te abandona.

barriga depois do parto_3
A amamentação é muito importante para ajudar a perder a barriga

Bônus: Exercícios para perder barriga depois do parto

Aposte em exercícios localizados para apoiar a queima de gordura e também o fortalecimento dos músculos abdominais. No entanto, é preciso que haja acompanhamento profissional, pois, são necessários alguns cuidados após o parto.

Cuidados com alguns exercícios abdominais!

barriga depois do parto_4
É preciso se dedicar as atividades físicas para garantir que a barriga melhore rápido

Fique atenta! Existem algumas séries de exercícios abdominais que não são recomendados para quem tem diástase, pois, eles potencializam o grau ao invés de reduzir. Sempre converse com um fisioterapeuta antes de começar uma atividade física.

E antes de ter o bebê? Tem alguma coisa que você pode fazer para amenizar e auxiliar na retomada de forma da barriga?

Tem sim! Inclusive esse é um ótimo caminho para quem não quer ficar com a barriga tão ruim depois do parto. Veja algumas dicas:

1 – Cuide da alimentação, para que você não engorde além da conta na gestação. A orientação de um nutricionista especializado, é bacana;

2 – Pratique atividades físicas adequadas para gestantes. As de baixo impacto, como o pilates e a natação, por exemplo;

3 – Monitore a sua postura e o quanto você deixa a barriga solta e relaxada;

4 – Evite esticar o tronco ou abdômen para trás;

5 – Use faixas abdominais que ajudam a firmar o abdômen, dando suporte a barriga e evitando uma distensão.

barriga depois do parto_5
Pilates na gravidez é ótimo para ajudar o corpo a voltar ano normal mais rápido

Conclusão: Cuide muito bem do seu corpo pós parto

Em suma, existem algumas saídas para voltar com a barriguinha para o lugar e evitar a diástase. Acima de qualquer coisa, lembre-se que uma gestação saudável faz toda diferença. Para tudo!  Então comece a se precaver por aí!

Existem também  os casos que eu chamo de “extraordinários”. Eu já vi mãe ficar mais em forma depois de ter o bebê do que antes da gestação, com a simples prática de atividade física e dieta adequada.

Acho que a vontade de recuperar o corpo é tanta, que tem mamãe que se supera! Será que você aí vai ser (ou é) uma delas? Me conta aí nos comentários!

O importante é saber que você tem um bebezinho lindo agora, e usar isso como motivação para que você também volte a se sentir linda!

Vamos em frente mamães! 🙂


Você também pode gostar dessas outras dicas:


barriga depois do parto_6

 

Falando de outro desespero na vida da mãe, uma coisa que me ajudou muito foi saber os marcos de desenvolvimento do bebê.

Assim, pude observar melhor a minha filha, desde o primeiro mês, sabendo exatamente como eu devia me preocupar e direcionar as conversas com o pediatra.

Por conta disso, reuni as principais informações sobre os marcos de desenvolvimento para facilitar a sua vida.

Você pode baixá-lo gratuitamente aqui ➡ http://bit.ly/desenvolvimento-do-meu-bebe ⬅.

 

 

Beijos,

barriga depois do parto_7

Jú Sá

Blog Mamãe Super Poderosa

 

 

 

 

 

 

 

1 Comentário

Comentário e Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *