Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Cinta pós-parto: é melhor usar ou não? Saiba mais!

Seu bebê já nasceu ou nem nasceu ainda e você já está indo em busca de uma cinta pós-parto?

Usar cinta pós-parto vale a pena mesmo? Essa dúvida é muito comum entre diversas mamães.

Afinal, apesar da delícia que é engravidar e ter um bebezinho lindo, é normal que toda mulher não veja a hora de ver o seu corpo voltando ao normal.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_barrigão
Uma das maiores preocupações das mamães e como a barriga ficará após o parto

Até porque na gravidez, o corpo passa por transformações intensas. Então, é quase inevitável que não fique nenhuma “marca” da gravidez nele.

Por isso, é sempre muito importante se cuidar bastante e fazer tudo que estiver ao seu alcance, para minimizar essas marcas.


Saiba também sobre como fica a barriga depois do parto e o que você pode fazer para colocá-la no lugar rapidinho!


A cinta pós-parto entra na lista de cuidados  que as mulheres buscam. Porém, por experiência própria, não se trata de uma tarefa muito fácil entrar dentro da cinta e nem manter o compromisso de usá-la todos os dias.

Mas, de qualquer forma, muitas mamães super poderosas me perguntam muito sobre a cinta pós-parto: se faz efeito mesmo, se vale a pena o esforço, enfim… Por isso, busquei algumas informações e trouxe esse conteúdo para tentar dar uma força para vocês!

O que é a cinta pós-parto

A cinta é um tipo de acessório que atua como uma peça de roupa feita de material mais rígido do que os tecidos comuns, com o propósito de comprimir a região abdominal.

Existem diversos modelos de cinta:

  • Modelos tipo body, que comprimem toda a região abdominal e possuem alças nos ombros;
  • Modelos tipo faixa que concentram a compressão no abdômen deixando a pelve e a parte superior do tronco, livres;
  • Modelos tipo calcinha que são calcinhas com cós alto, cujas atuam comprimindo toda a região da barriga;
  • Modelos do tipo bermuda que são parecidos com os de calcinha, mas descem para as coxas como bermudas.

Dentre esses modelos é possível encontrar ainda diversos tamanhos, cores, texturas, níveis de compressão, enfim: há modelos para todos os tipos de corpo, necessidades e gostos.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_modelos_cinta
Há diversos modelos de cintas para você escolher a melhor para seu corpo

Por isso, quem pretende encarar o desafio de usar a cinta, precisa pesquisar bastante para encontrar o modelo mais adequado ao seu corpo e sua necessidade.

Para que serve a cinta pós-parto

Além de ajudar a dar um bom “up” na autoestima da mulher, que depois do parto fica com o corpo totalmente diferente do normal, a cinta também possui função médica na ajuda a recuperação do pós-parto.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_cinta
A cinta pós-parto costuma ser um dos recursos mais procurados para ajudar o corpo a voltar ao normal

Ela é recomendada, pois, comprime o abdômen de maneira que ajuda com que os órgãos da mulher voltem para seus devidos lugares.

Inclusive, é comum a mulher ter aquela sensação de que está com os órgãos “soltos” após o bebê nascer, e a cinta ajuda a diminuir essa sensação incomoda.

Além disso, ela pode ajudar a diminuir o inchaço da barriga, proporcionando uma silhueta melhor ao corpo.

Cinta pós-parto, usar ou não – o que dizem os médicos?

As opiniões médicas sobre usar ou não a cinta são controversas. Enquanto há médicos que apoiam e incentivam o uso, há outros que desmentem toda a promessa de que elas ajudam com que a barriga volte ao normal mais depressa e não recomendam o uso.

Nesse caso, a minha dica aqui é dar importância para como você se sente em relação a cinta. Eu particularmente não usei, mas eu queria. Eu não usei porque eu não consegui. Era um verdadeiro sufoco entrar nela e, depois, eu queria tirá-la imediatamente.

A sensação de aperto era horrível e me incomodava demais.

Como a situação no geral já estava bastante complexa (bebê recém nascido chorando o tempo todo, dor na cesárea, pouquíssimas horas de sono, enfim…), eu parei e pensei: até que ponto vale a pena eu me sacrificar ainda mais agora, usando essa cinta?

Até porque, se não usar certinho, não adianta. Como tudo na vida, se o uso não for com afinco e dedicação, dificilmente o resultado desejado será alcançado.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_mãe_bebê
É preciso dedicação para usar a cinta direitinho mesmo nos dias em que você estiver se sentindo mais cansada

Por isso, deixei ela para lá. Não que eu gostasse de como a minha barriga estava naquele momento, mas deixei para pensar nisso depois. De preferência, quando as demais dificuldades já tivessem cessado.

De contrapartida, eu conheço muitas mulheres que usaram a cinta e se deram super bem. Realmente, para quem usa todos os dias, é possível sim conseguir com que a barriga fique mais comportada.

Quando usar a cinta pós-parto

Para quem decide usá-la, as recomendações são de que o uso comece assim que a mamãe voltar para casa. No entanto, é preciso ter cuidado, pois, dependendo de como está a cesárea, o uso pode acabar prejudicando a recuperação da sutura.

Dessa forma, em alguns casos é recomendado o uso a partir da retirada dos pontos da cesárea. Buscar a opinião do médico é muito importante, então.

Mas, se o seu parto foi normal, se você se sentir confortável, já pode pular para dentro da cinta algumas horas após o parto. Conheço mulheres que conseguiram isso numa boa.

Por isso, cada caso é um caso, cada mulher possui um corpo e um ritmo de recuperação diferente. Então, cada caso precisa ser analisado em sua particularidade.

De qualquer forma, a minha opinião, com base nas pesquisas e na opinião de outras mamães, você deve usar a cinta assim que se sentir realmente confortável e preparada para começar a usá-la. Principalmente se você se sente melhor com ela.

Vantagens e inconvenientes de usar a cinta pós-parto

Veja algumas vantagens e desvantagens em utilizar a cinta:

Vantagens

  • A sensação de compressão do abdômen proporciona mais segurança para a mamãe realizar as tarefas cotidianas;
  • Ajuda com que a mamãe mantenha a coluna ereta, o que pode ser um pouco difícil no começo, devido ao peso que a barriga tinha;
  • Apoia significativamente a melhora da autoestima da mamãe;
  • Pode ajudar a proporcionar a redução do abdômen aos poucos.

Desvantagens

  • Modelos muito apertados podem acarretar problemas de saúde como a má circulação;
  • Pode não ajudar o abdômen a voltar normal como você gostaria;
  • Depende do organismo da mamãe, pode enfraquecer os músculos do abdômen;
  • Pode dificultar a cicatrização da cesariana e até causar infecções, uma vez que não proporciona que o local fique devidamente arejado.

Como usar a cinta pós-parto?

A primeira dica é: como você se sente bem. Se você sentir dor, sensação de sufocamento, formigamento, mal-estar, refluxo, enfim, qualquer sensação ruim, é porque há algo errado com o modo como está usando.

Tudo bem que não é uma delícia se sentir presa dentro da cinta, mas a sensação de usá-la não pode passar disso: se sentir presa. Isso é diferente das demais sensações citadas acima.

Portanto, converse com seu médico se sentir qualquer coisa estranha, e procure usar sempre um modelo e tamanho, adequados.

Quanto tempo usar a cinta pós-parto

A recomendação é de que ela seja utilizada por no máximo 8 horas seguidas, por dia. Mais do que isso pode trazer complicações para a circulação do sangue.

Já em relação ao prazo de uso para realmente alcançar algum resultado, o recomendado é que você utilize-a diariamente por no máximo 3 meses. Mas eu já soube de gente que usou mais tempo, por isso, converse com seu médico.

Lembrando que, a disciplina é fundamental para conseguir algum resultado. Afinal, não adianta usar de vez em quando. Tem que usar diariamente.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_tirando_medidas
É preciso se cuidar com dedicação par conseguir com que a barriga volte ao normal logo

Como escolher a cinta pós-parto

É muito importante que você escolha uma modelo realmente adequado para o seu corpo e seu momento. Não caia na ilusão de comprar um modelo bem apertado ou bem pequeno, vislumbrando a ideia de ficar com uma barriga chapada mais rápido.

Pois, além de ser pouco provável que você consiga realmente usar uma cinta que te aperte para valer, causando incomodo e até mal-estar, você pode acabar prejudicando o seu organismo.

Portanto, prove os modelos disponíveis e escolha o que permitir maior movimentação do seu corpo e maior conforto (na medida do possível! hehehe…).

Você pode começar por um modelo e tamanho que deixem sua barriga um pouco mais solta, e ir trocando por modelos menores e mais justos, à medida que nota que já está apta para comprimir um pouquinho mais o abdômen.

Para te ajudar na escolha, você pode perguntar para outras mulheres que já usaram ou usam cinta. Saber sobre quais modelos elas usam e se recomendam. Pode ainda, pesquisar na internet e analisar os diferentes modelos.

Sem contar que, uma boa conversa com o seu médico pode ajudar a esclarecer qual seria o modelo mais adequado para você. Mas lembre-se que o mais importante de tudo, é que você consiga se sentir pelo menos um pouco confortável nela, para poder usá-la, de fato.

O meu modelo de cinta pós-parto

No meu caso, a médica recomendou o modelo de calcinha em cintura alta. Minha barriga ficou extremamente inchada após a cesárea, parecia que eu ainda estava grávida, só que de gêmeos.

Tentei colocá-la antes de sair da maternidade, meu marido me ajudou. Confesso que apesar da dor, até que foi engraçado, porque parecíamos estar tentando colocar uma meia de recém nascido na pata de um elefante.

Não consegui ficar 10 minutos com a cinta. A sensação era muito ruim. Mesmo após algumas semanas ainda não consegui usar. Mas acho que seu tivesse comprado um tamanho maior ou um modelo diferente, eu teria conseguido.

Por isso, no final das contas, o que vale mesmo é levar em conta como você se sente. Afinal, sem sempre o que dá certo para uma, dará certo para outra.

Existe alguma contra indicação para o uso da cinta pós-parto

Os médicos que não indicam o uso da cinta, dizem que o uso prolongado pode acabar prejudicando a circulação sanguínea. Por isso, o uso recomendado é de no máximo 8 horas seguidas.

Além disso, alguns médicos dizem que, logo após a cesárea, o uso da cinta pode acabar causando um problema chamado Seroma, que é o acúmulo de líquido no local da cesárea.

Há ainda a ideia de que os músculos da barriga podem ficar preguiçosos. Isso porque, uma vez que a cinta já faz o efeito de compressão, a mulher acaba não contraindo os músculos da barriga naturalmente. Com isso, a musculatura da barriga poderia ficar flácida.

Por isso, é muito importante que você utilize a cinta com atenção. Busque também a opinião do seu médico. Mesmo que ele não concorde com o uso, explique que você gostaria de tentar usar e peça a orientação dele.

Acredito que assim, ele entenderá a necessidade e te ajudará com um acompanhamento mais de perto. Isso é importante para que ele veja se o uso da cinta não está ocasionando nenhum efeito indesejado na sua recuperação.

Conclusão: e aí, ficou alguma dúvida sobre o uso da cinta?

Se você ainda ficou com alguma dúvida sobre o uso da cinta, escreva nos comentários! Terei muito prazer em buscar um esclarecimento para a sua questão. Além disso, não esqueça de deixar os seus comentários e opiniões sobre o conteúdo.

Apesar das opiniões controversas sobre o uso da cinta após o parto, eu gosto de pensar que tudo o que fazemos com cuidado e dedicação tem sim tudo para dar certo.

A minha opinião

Como o uso da cinta não me parece nada complexo e muito menos invasivo, acho que se respeitadas as regras de sua utilização, não há como causar realmente algum dano à saúde.


Olha outros temas interessantes para você:


Sem contar, que conheço sim muita gente que teve resultados incríveis com o uso. Eu não acho que a cinta te ajudará a emagrecer, porque eu acredito que para emagrecer é preciso perder gordura e, isso, acho que ela realmente não faz.

Mas acho que seu uso ajuda com que tudo volte para os seus devidos lugares dentro de nós. Além disso, acho que, aos poucos, o corpo vai se acostumando a “pegar o formato” que a cinta causa. Enfim, eu acredito.

mamae_super_poderosa_cinta_pós_parto_calça
Muitas mulheres conseguem resultados muito satisfatórios com a cinta pós-parto

Por isso, se você está disposta a usar cinta, converse com seu médico, pesquise a respeito e tente sim! Se não der certo, assim como não deu comigo, também não tem problema.

Eu faço alguns exercícios, cuido da alimentação, uso uns cremes legais, e aos poucos, também pude ver melhora significativa na minha barriga. O importante mesmo, minha amiga mamãe super poderosa, é não deixar de se cuidar nunca, ok?

Amor próprio em primeiro lugar, sempre! 🙂

1 Comentário

Comentário e Respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *