Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Montessori: entenda tudo sobre esse método de ensino

Já pensou em uma técnica que promete iniciar a educação infantil desde os primeiros momentos de vida?

Montessori é uma palavra nova para você? Bem, na verdade, ela já está se tornando muito comum no mundo das mamães. Das mamães atuais, claro, pois, na nossa época não tinha nada disso…

A metodologia montessoriana, criada pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori, começou a se difundir pelo mundo em 1909. Mas só chegou ao Brasil com força a partir dos anos 2000.


Você concorda em deixar o bebê chorando no berço até dormir? Saiba mais sobre esse assunto polêmico.


Então, provavelmente, quando você estava na escola, assim como eu, não ouviu falar dessa “tal de Montessori”.

Por isso, trouxe essa matéria para te ajudar a entender melhor do que se trata esse método Montessori! Quem sabe você também achará uma ideia super bacana, e poderá por em prática com seu filho?!

O que é o método Montessori de ensino?

Esse método é baseado em uma educação diferente, mais livre, que se adapte às necessidades de cada criança. Isso visa favorecer tanto o seu aprendizado, como a independência da criança.

O método se baseia na crença de que as crianças são capazes de aprender de forma espontânea, todas as habilidades que serão necessárias em sua vida adulta.

Nas escolas Montessorianas, por exemplo, as crianças aprendem a escrever, ler e contar de uma forma diferente das escolas tradicionais. Isso faz com que cada criança descubra esses conhecimentos, conforme desenvolvem as suas habilidades cognitivas.

Cada criança é diferente e tem um ritmo diferente. O método também busca respeitar e valorizar a personalidade de cada criança.

O professor observa e analisa seu desenvolvimento. Assim, ele pode direcionar a criança àquelas atividades que possam potencializar o seu aprendizado mais naturalmente.

mamae_superpoderosa_montessori_menino_louça
As crianças que são educadas pelo método Montessoriano, tendem a ser mais pró-ativas

 

Como surgiu o método montessori

Maria Montessori, criadora do método, descobriu há muitos anos atrás, o que as pesquisas e a prática confirmaram recentemente. Isso é: as crianças aprendem melhor com a sua própria atividade, com autonomia e exploração.

O que ela fez para concluir isso? Observou crianças em idade escolar e encontrou uma forma de transformar o processo de aprendizagem infantil.

Até então esse processo era muito focado na transmissão de conhecimento do professor para o aluno, baseado na autoridade.

Criou então, um experimento científico e um ambiente totalmente novo e completamente diferente das escolas tradicionais. Tudo isso, para comprovar a sua teoria e aplicar o novo método.

Ao pesquisar sobre Montessori e a sua metodologia, eu percebi que o que ela criou não nos parece novidade hoje e chega até a ser óbvio.

Claro que as crianças vão preferir se sentar em cadeiras do tamanho delas ou usar móveis sem porta, com objetos que estejam ao seu alcance!

Só que, há mais de cem anos atrás, quando ela desenvolveu o experimento, essa não era a realidade… E o método Montessori não trouxe uma solução para o que ela achava que seria melhor.

Ela observou as necessidades e atitudes das crianças para propor o que funcionaria para elas.

Maria Montessori – Quem foi?

Nascida na Itália em 1870, ela foi uma das primeiras mulheres a exercer a medicina na Europa.

Professora universitária, feminista e defensora dos direitos das mulheres. Ela transformou o ensino infantil e tornou-se uma das mais famosas pedagogas em todo o mundo.

Suas ideias se baseavam em criar, através da educação, crianças confiantes, independentes, criativas e de espírito livre. Ela acreditava que essas crianças seriam capazes de se tornarem adultos para modificar a sociedade.

mamae-super-poderosa-maria-montessouri
Maria Montessori foi quem criou a técnica

 

 

Maria Montessori e a educação infantil

Pode-se considerar o método Montessori como um método personalizado de ensino. Nele,

36.9+as crianças têm oportunidade de aprender no seu próprio ritmo.

Isso porque Maria Montessori acreditava que com base na ideia de que a criança é um aprendiz ativo e explorador, o seu aprendizado poderia ser muito mais efetivo se explorado da maneira correta.

Ela observava as crianças e notava que o método de ensino tradicional, podia acabar engessando a criatividade e a espontaneidade das crianças. Além de reprimir as suas vocações e diminuindo o ritmo de aprendizado.

A metodologia Montessoriana busca desenvolver aspectos fundamentais da personalidade de uma criança.

A curiosidade (a criança tem a liberdade para escolher suas atividades), a persistência (toda atividade desenvolvida tem começo, meio e fim), e o caráter (para encarar a realidade de forma objetiva e tomar decisões racionais para modificá-la).

Como funciona a educação Montessoriana

Hoje, existem mais de oito mil escolas montessorianas oficiais em todo o mundo e mais de 14 mil escolas nos seis continentes, onde a metodologia montessoriana é praticada.

A partir de 2005, a educação com a metodologia idealizada por Montessori se fortaleceu no Brasil. Isso graças a organização de centros de formação de educadores credenciados, o que ajudou a difundir os conceitos e a filosofia.

Segundo a metodologia, o adulto e os professores são guias e devem agir como observadores. Eles devem remover obstáculos à aprendizagem e isolam as dificuldades da criança, respeitando o ritmo de cada um, sem intervenções indevidas.

Entre as características dessa metodologia estão a disposição circular da sala de aula. Além disso, as prateleiras com jogos pedagógicos acessíveis aos alunos, materiais sensoriais e de uso cotidiano, que estimulam e desafiam as crianças.

mamae-super-poderosa-montessouri-sala
Sala de aula baseada no método Montessori

O método Montessori e as salas de aula

O método montessoriano foi desenvolvido com foco na educação infantil, mas um dos pontos de preocupação de Maria era o ambiente de aprendizagem, que precisaria estar preparado, com materiais específicos e voltados para a exploração da criança.

Ela acreditava que quanto mais amorosa for a relação da criança com o espaço que ela ocupa, mais segura ela se torna.

Isso acabou por influenciar naturalmente a montagem de salas de aula. O que vemos hoje na mídia e nos conceitos da decoração infantil montessoriana nada mais é do que a “tradução” do que a metodologia entende por “ambiente preparado” para as crianças.

Esses ambientes acabam privilegiando a autonomia, a exploração, a independência, a segurança, a criatividade, a confiança e o autoconhecimento dos pequenos.

Não confunda método Montessoriano com o modismo do comércio

Um grande problema está em como a indústria explora isso, fazendo as mães acreditarem que um “quarto montessoriano” é tudo o que o filho precisa…

É fato que o modismo existe. De uns tempos para cá, as ideias montessorianas começaram a se difundir e a indústria se aproveita disso, claro…

Eu, particularmente, acredito que existem formas diferentes de absorver o que a metodologia diz. Precisa ter aquele quarto de revista? É mais uma coisa para se preocupar quando for montar o quarto do bebê?

Se eu não seguir a metodologia meu filho não vai se desenvolver? Bom, acho que não é por aí. O mais importante é conhecer e entender a metodologia para ter condições de escolher se isso ou aquilo faz ou não sentido para você, seu filho e sua família.

Os fundadores do Google, por exemplo, estudaram em uma escola montessoriana na infância.

Eles deram o seu depoimento, registrando o quanto isso foi importante para a vida e a carreira deles, em especial sobre a importância da liberdade para o exercício da curiosidade.

Vamos combinar que, com certeza, para explorar a curiosidade, seu filho não precisa de um quarto de revista, né?!

Princípios Montessorianos

Os princípios do método Montessori se resumem na crença de que a personalidade e ritmo das crianças precisam ser respeitados, assim como suas habilidades naturais de exploração e experimentação.

Respeitados, incentivados e até mesmo, proporcionados; a partir de ambientes que possibilitem toda essa interação natural da criança.

Criança precisar pegar, precisa sentir, precisa testar (a si própria e as demais coisas!), precisa literalmente explorar o mundo a sua volta. E isso tudo, da sua maneira, e na sua velocidade.

Maria Montessori acredita que proporcionar esse tipo de aprendizagem para a criança, é uma forma eficaz de torná-la uma criança feliz e um adulto independente, responsável e centrado.

mamae_superpoderosa_montessori_escola
As escolas Montessorianas incentivam a liberdade de expressão e interação infantil

Método Montessori para bebês

Quando o bebê nasce, se o ambiente em que ele vive permite, ele tende a sentir um impulso interno para conquistar seus movimento e, também, desbravar o espaço a sua volta.

Com base nas potencialidades internas do recém-nascido, deve-se criar um ambiente favorável a essas conquistas. Isso, proporcionar que em seu ambiente haja interação para o bebê testa seus órgãos sensoriais, como as mãos.

A criança vai-se inserindo pouco a pouco no ambiente, com segurança e pronta para realizar as suas conquistas.

Após os 3 anos é comum já notar um maior desenvolvimento em algumas características da criança como: autonomia, responsabilidade e absorção da cultura do meio ambiente.

O quarto do bebê

Para proporcionar um ambiente que incentive a exploração do bebê, monte o seu lugar de dormir no chão, ao invés de um berço alto. Isso possibilitará que o quanto antes ele aprenda sozinho a sair e entrar no seu local de dormir.

Outra dica, é deixar todos os brinquedos do quarto ao alcance do bebê. Tome cuidado, para não confundir com “deixar tudo” ao alcance do bebê. Zele pela segurança dele, deixando ao seu alcance somente os itens próprios para a sua idade.

mamae_superpoderosa_montessori_quarto
No quarto Montessoriano para bebês, o berço deve ficar no chão

Montessori? Não tinha isso no meu tempo…

Sim amiga, no nosso tempo não tinha nada disso. Bem, na verdade tinha, mas não era do conhecimento de todo mundo, como é hoje. Até porque, vamos combinar que a internet é uma mão na roda para descobrirmos coisas novas, né!

Na minha época a escola era super tradicional e rígida. Na época dos meus pais então… Jesus!

Era palmatoria rolando solta em quem desse um pio. Maria Montessori devia surtar diante dessa “técnica milenar” de criar jovens felizes e educados… (Deu vontade de rir agora…)

Eu acho muito bacana o método Montessori, e concordo sim que a criatividade das crianças precisam ser incentivadas e exploradas com naturalidade.

Até porque, é tão bonito ver a inocência de uma criança diante de uma descoberta, e também, o seu entusiasmo diante da experimentação de uma sensação nova. Não há como não admirar e se derreter de amor.

Mas, tudo isso sendo muito lindo e valioso como é, ainda assim também acho válido ser um pouco rígido na educação dos jovens.

Acho que meio que está bagunçado o negócio, quando ouço falar em aluno batendo em professor, professor sendo ameaçado, e coisas do tipo.

Nesse ponto, acho que é preciso sim um pouco mais de “método tradicional” de ensino e educação.

Conclusão: Entendeu o que é o método Montessori?

Se você quer se aprofundar no assunto, existem alguns sites com dicas bem interessantes sobre como aplicar a metodologia montessoriana em casa, sem necessariamente gastar tubos de dinheiro em decoração. Pesquise!

Esse método costuma ser muito útil para ajudar algumas crianças a desenvolverem mais rapidamente. Mas, há também que prefira a segurança e o conhecimento dos métodos tradicionais de ensino.

Por isso, vale a pena se informar a respeito, e decidir junto com seu marido, qual a metodologia que vocês consideram mais adequada para o filho de vocês.

Deixe seus comentários dizendo se você curte a Montessori! Caso haja alguma dúvida que não foi esclarecida aqui, escreva também!


Outros temas interessantes para você ficar por dentro:


E se você quiser conhecer um pouco mais sobre Maria Montessori, vale dedicar um tempinho para assistir a esse documentário da BBC sobre a vida e a obra dela. É encantador:

 

mamae-super-poderosa-montessouri-ebook

Falando de outro desespero na vida da mãe, uma coisa que me ajudou muito foi saber os marcos de desenvolvimento do bebê.

Assim, pude observar melhor a minha filha, desde o primeiro mês, sabendo exatamente como eu devia me preocupar e direcionar as conversas com o pediatra.

Por conta disso, reuni as principais informações sobre os marcos de desenvolvimento para facilitar a sua vida.

Você pode baixá-lo gratuitamente aqui ➡ http://bit.ly/desenvolvimento-do-meu-bebe ⬅.

Beijos,

 

mamae-super-poderosa-montessouri-juliana

Jú Sá

Blog Mamãe Super Poderosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *